terça-feira, janeiro 24, 2006

UM HOMEM PENSA E UMA MULHER SENTE!

Não, não é um típico Woody Allen, mas não deixa de ser um Woody Allen à séria a retratar a pseudo complexidade do ser humano. O que é curioso é que WA costuma retratar mais as fragilidades afectivas masculinas, mas desta vez carregou (também) bem nas fragilidades femininas. Enquanto mulher não vim muito animada do filme, não. Não que tivesse sido uma surpresa para mim todo o desenrolar da acção, mas confesso que confirmar desta forma aquilo que já é sabido há séculos e que nós mulheres nos contorcemos para justificar e alterar, não é animador. É um verdadeiro mestre no género humano este Woody Allen e ainda por cima faz bom cinema!

2 comentários:

maria disse...

Menina Borboleta:

Para animar, havia dois "tipos" de mulher.Esteriotipos: "a boazinha" e a "outra". Ora, nenhuma das deusas se enquadra nem numa, nem noutra.Ou não será que se subiu um patamar do básico?
Vá.....

borboleta disse...

E eles? Será que eles tb subiram nesse tal patamar do básico? Eu, por mim, já nem dou tanta importância a estereótipos, mas gostaria que eles se iniciassem a dar mais importância a nós do que às tais estruturas incorruptíveis!